Skip to Store Area:

Loja Virtual

Povos e Paisagens: Etnobiologia, Etnoecologia e Biodiversidade no Brasil

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

Povos e Paisagens: Etnobiologia, Etnoecologia e Biodiversidade no Brasil

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$34,90
Acrescentar itens ao carrinho Comprar


O significado da paisagem depende do olhar que a ela se dirige. Depende do observador, ou melhor, dos observadores. Admitindo que as relações dos seres humanos com a natureza são mediadas pelas instituições sociais, e que a pesquisa etnocientífi ca é um dos caminhos para atingirmos uma melhor compreensão dessas relações e mediações, propusemos a diversos etnocientistas brasileiros que relatassem suas experiencias de pesquisa, com uma abordagem direcionada para uma possível visão etnobiológica e/ ou etnoecológica das relações entre povos e paisagens. Aqui a paisagem é compreendida em toda a sua totalidade e signifi cância, ou das pequenas unidades que a defi nem. Melhor dizendo, paisagem pode também ser entendida aqui como sinônimo de “lugar”. O lugar em que se vive e de onde se tira sustento. O resultado aqui apresentado revela um mosaico da própria atividade intelectual recente nesse campo emergente. Uma heterogeneidade de visões ou enfoques, inseridos em uma base ideológica comum: a tentativa de estabelecer relações entre conhecimento e comportamento; entre o saber formal e o local; entre natureza e cultura; entre a pesquisa quantitativa e a qualitativa; entre... Podemos ver esse mosaico intelectual como se fosse uma paisagem em si mesmo, com uma matriz ideológica subjacente, dentro da qual se encontram diversos enfoques (manchas), entre as quais tentamos estabelecer relações (corredores) que facilitem o gerenciamento e a conservação de hábitats e espécies biológicas, de maneira(s) culturalmente apropriada(s). Parafraseando o poeta Quirino, temos aqui uma paisagem: uma mulher debulhando os frutos do buriti; um sertanejo construindo uma cerca; um menino imitando o canto de uma ave; um cavalo marinho na camboa; um agricultor cultivando diversas espécies vegetais. Isso é paisagem do interior. Isso é um mosaico representativo do que se pensa sobre etnobiologia e etnoecologia no Brasil. Sumário Áreas antrópicas: de onde vieram e para quem funcionam? - Louis Forline Pesca e comércio de cavalos-marinhos (Syngnathidae: Hippocampus)no norte e nordeste do Brasil: subsídios para conservação e manejo - Ierecê Maria de Lucena Rosa e Rômulo Romeu da Nóbrega Alves Conhecimento prévio sobre a avifauna por alunos do Ensino Fundamental numa escola pública na Região Metropolitana do Recife: em busca de uma prática pedagógica culturalmente apropriada. - Gilmar Beserra de Farias e Ângelo Giuseppe Chaves Alves A construção da paisagem através do manejo dos recursos naturais e a valorização do etnoconhecimento - André Luiz da Silva Santos, Eugênia Cristina Gonçalves Pereira e Laise de Holanda Cavalcanti Andrade Construindo a sustentabilidade: biodiversidade em paisagens agrícolas e a contribuição da etnobiologia - Maria Christina de Mello Amorozo O homem transformando paisagens - Um enfoque em tradições culturais indígenas - Fábio de Oliveira Freitas Etnoconhecimento e saber local: um olhar sobre populações humanas e os recursos vegetais - Germano Guarim Neto e Maria Antonia Carniello O Buriti de Ererê (Monte Alegre, PA) e perspectivas para a gestão comunitária - Juliana Lopes Magalhães e Márlia Coelho-Ferreira Paisagens tropicais e construções rurais: cercas e biodiversidade - Viviany Teixeira do Nascimento, Luciana Gomes de Sousa, Elcida de Lima Araújo, Ângelo Giuseppe Chaves Alves e Ulysses Paulino de Albuquerque
Acrescentar suas Tags:
Acrescentar Tags
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.